Artigo 108 – Carreira e Finanças pessoais – parte VII

“x”
por Marcelo Veras | 29 de abr de 2013

 

"Sempre chega a hora de transformar sonhos em metas reais e mensuráveis”

No último artigo (parte VI) iniciamos o segundo pilar de um planejamento financeiro – a Visão. Pois bem, dando sequência neste tema, vamos aprofundar um pouco mais na questão do tamanho do patrimônio que alguém deve construir para financiar a sua vida futura. Tenho sempre utilizado aqui três termos clássicos. Início do plano, ou seja, o momento em que uma pessoa está pronta para iniciar a sua poupança e seus investimentos. Para quem não tem dívidas e não gasta mais do que ganha, o momento é já. O segundo termo é o que tenho chamado de aposentadoria financeira, ou seja, a idade na qual o patrimônio necessário para bancar as suas despesas até o final da sua vida começará a ser usado. E o último termo é o que tenho chamado de epectativa de vida, auto eplicável. Em outras palavras, precisamos dessas três datas para que o planejamento seja feito. Uma data para começar a poupar, uma data para começar a gastar e uma data para a poupança acabar. Simples assim.

Portanto prepare-se para definir duas coisas. Se necessário, pare e pense pelo tempo que for necessário e responda as questões a seguir. Com que idade você gostaria de se aposentar financeiramente, ou seja, com que idade você gostaria de ter uma quantidade de dinheiro que fosse suficiente para bancar suas despesas mensais até o fim da sua vida? Um ponto importante aqui e que deve ser ressaltado é que não estamos falando de aposentadoria de fato. Estamos falando de aposentadoria financeira. Ao ter este dinheiro, não significa que você irá parar de trabalhar. Até pode, mas também pode decidir continuar trabalhando para ganhar e viver com ainda mais dinheiro. A segunda data a ser definida é a da sua epectativa de vida. Esta data determinará o tempo que este dinheiro construído deverá durar.

A definição dessas duas datas tem impacto importante no seu planejamento financeiro. A segunda é mais fácil de definir. A epectativa média do Brasil hoje é de aproimadamente 74 anos. Você pode usar este referencial ou usar um dado mais alinhado com o histórico da sua família. Eu, por eemplo, gostaria de viver até os 80 anos. Logo, esta é idade que uso no meu planejamento financeiro há 13 anos. Se eu vou viver até lá ou não, eu não sei. Mas eu quero estar preparado financeiramente para tal.

Já a idade de aposentadoria financeira é um pouco mais complicada. Ele depende de mais de um fator. O primeiro é a sua vontade. Se você diz que quer se aposentar financeiramente com 50 anos, ponto final. Nem eu e nem ninguém tem o direito de questionar isso. Mas se você já tem 40 anos e vai iniciar somente agora o seu acúmulo de capital, talvez esta meta vai se mostrar inviável. A matemática financeira não mente e é eata. Quanto mais tempo para poupar, mais fácil fica o desafio. Quando você for simular na planilha que disponibilizei, verá que temos que ser realistas e frios neste planejamento. Eu sempre acho que 20 anos é um período mínimo razoável para este intervalo entre o início da poupança e a aposentadoria financeira. Mas não quero aqui particularizar a discussão porque cada um tem a sua realidade, a sua idade atual e o tempo que quer se dedicar a um projeto financeiro como este. Portanto vá até a planilha (se ainda não tem, envie um e-mail para mim que eu disponibilizo) e simule tudo. Digite a sua idade atual, a sua idade de aposentadoria financeira e a sua epectativa de vida. Depois, com ou sem a ajuda de alguém que entenda de matemática financeira, simule no bloco 3 (Quanto juntar para gastar X por y anos) o valor que deverá acumular para poder gastar neste intervalo de tempo. Faça isso várias vezes. Pense bastante no assunto e, se tiver a oportunidade, converse com amigos ou parentes que já possuem esta disciplina financeira e peça ajuda, dicas e conselhos. Este é um processo que deve ser profundo e sem pressa. As decisões a serem tomadas são muito importantes e não podem partir de uma convicção mediana. Saiba eatamente quais são os seus desejos, metas e sonhos. Pois só assim você terá a coragem e a disciplina necessárias para eecutar o plano que vai montar. Até o próimo!

por Marcelo Veras
compartilhar