Artigo 114 – Como montar um bom currículo – parte II

“cartão de visitas”
por Marcelo Veras | 10 de jun de 2013

"O objetivo principal de um currículo é despertar interesse para uma entrevista pessoal”

 Vamos à segunda discussão desta série sobre currículos. No artigo anterior eu havia listado os campos que considero obrigatórios em um currículo e dois novos grupos de informação que eu, pessoalmente, gosto de ler em um currículo quando estou analisando candidatos. Os obrigatórios são: Identificação pessoal, Principais qualificações, Formação, Experiência profissional, Educação continuada, Idiomas e Informática. Isso é o básico que se espera de informação em um currículo. Já os adicionais são: Prêmios, Viagens e Trabalhos Voluntários; e Informações Adicionais. Conforme prometido, seguem as principais diretrizes sobre cada grupo.

No campo Identificação pessoal não há muito o que falar. Nele você precisa colocar seus dados pessoais. Nome, telefones de contato, e-mail e idade. Não vejo necessidade de constar o estado civil, se é fumante e se você tem ou não filhos. Mas, como deixei claro no primeiro artigo da série, não há regras universais e algumas pessoas gostam que estas informações constem. Decida. Um detalhe importante neste campo é que seus dados devem ser os pessoais. Nunca coloque telefone da sua empresa atual ou seu e-mail corporativo caso esteja empregado(a). Isso parece óbvio, mas vale a pena reforçar.

No campo Principais Qualificações,  que algumas pessoas preferem chamar de Perfil, você deve fazer um resumo de, no máximo duas linhas, sobre as suas principais competências técnicas, comportamentais e gerenciais. Na dúvida de quais são estas competências, envie um e-mail para mim e eu encaminho a série de cinco artigos que escrevi sobre elas. Em outras palavras, neste campo a pessoa que ler o seu currículo deve conhecer as suas principais habilidades, seus conhecimentos, seus principais padrões de comportamento e suas principais competências gerenciais. É aqui que você vai prender a atenção de quem lê e fazer com que ela siga em frente com curiosidade para conhecer mais sobre você. Este campo é o seu . Capriche, com sinceridade e clareza!

O campo seguinte é a sua Formação.  Aqui também não tem muito segredo. Registre, a partir do seu curso superior, as informações a seguir: Nome do curso, data de conclusão e escola. Ponto.

O campo Experiência Profissional  deve constar um resumo das suas experiências anteriores, desde o primeiro estágio até última empresa. Aqui o desafio da síntese é grande. Você deve colocar o nome da empresa, o período em que trabalhou nela, os cargos que ocupou e as principais responsabilidades. Duas linhas por empresa devem ser suficientes. Não queira contar tudo o que fez na empresa e os resultados atingidos em tudo. Isso fica para a entrevista.

O último campo obrigatório chama-se Educação continuada, Idiomas e Informática. Mostre o que andou estudando nos últimos 3 anos. Cursos rápidos, Workshops etc. Isso é muito valorizado e mostra que você não está parado(a) no tempo e preocupa-se com a sua atualização. Registre o seu nível em línguas estrangeiras e informática, de forma bem direta.

Por fim, se achar necessário (eu gosto), acrescente os dois últimos campos: Prêmios, Viagens e Trabalhos Voluntários; e Informações Adicionais. Aqui você pode contar um pouco mais sobre seus hábitos, eventuais prêmios, trabalhos voluntários, hobbies e paixões. Na minha visão, principalmente para quem não tem muita experiência profissional (início de carreira) estes campos que podem ajudar muito a se diferenciar e se apresentar como uma pessoa interessante, com uma visão cultural diferenciada, esforçada ou engajada com alguma causa interessante. Já selecionei muitos currículos para entrevista de com estagiários ou jovens recém-formados com base nestes campos.

De forma resumida, é isso. Escreva ou revise o seu currículo atual. Leia, releia, dê para alguém da sua confiança avaliar e mantenha-o sempre atualizado, mesmo se estiver bem empregado. Se tiver alguma dúvida, escreva para mim. Até o próximo!

por Marcelo Veras
compartilhar