Artigo 146 – Pequenos hábitos x Grandes resultados – Gastos

“Pequenos hábitos x Grandes resultados”. Se você não leu os artigos (parte I e II) onde explico os chamados “hábitos angulares”
por Marcelo Veras | 20 de jan de 2014

 "A melhor receita para ser sempre pobre é não saber quanto se gasta"

 Vamos a mais um da série , pode me enviar um email que respondo com os textos. Hoje quero tratar de um hábito angular que conheço bem e tenho há mais de 14 anos. Trata-se de um hábito relacionado às nossas finanças pessoais. Há aproximadamente um ano, escrevi uma série bem completa (10 artigos) sobre Finanças Pessoais, onde todas as dimensões desta competência foram exploradas. Aliás, recebi inúmeros emails solicitando a planilha que desenvolvi e uso há mais de uma década. Mas sei que o tema é complexo e que é muito difícil desenvolver uma disciplina em relação ao tema. Muita gente, talvez a imensa maioria, quer ser financeiramente saudável, não ter dívidas, fazer poupança e investimentos, mas começar é sempre muito difícil. 

 A notícia boa é que existe um hábito angular que tem um poder enorme de catalisar este processo e puxar novos hábitos ao longo do tempo. Este hábito é simples e fácil de iniciar e manter. Trata-se de anotar tudo o que se gasta. Simples assim – anotar tudo o que se gasta. Somente isso. Como iniciar? Você pode fazer isso de duas formas. A primeira, mais simples e acessível a qualquer pessoa, é andar com uma caderneta pequena e escrever em duas colunas o que gastou e o valor. Use uma folha por dia e pronto. Anote tudo o que gastar, mesmo que seja uma despesa de R$ 2,00 para comprar um chocolate na rua. A segunda forma é usar um dos vários aplicativos que existem para smartphones, tanto para quem tem Iphone quanto celulares com sistema Android. São aplicativos simples, baratos (média de US$ 2,00) que você baixa no celular e começa a registrar todas as despesas. A vantagem destes aplicativos é que eles já geram automaticamente um resumo mensal (sem precisar somar tudo que foi anotado) e permitem que você crie categorias de despesas (Ex: moradia, transporte, presentes, supermercado, lazer etc).

 Este hábito é poderosíssimo. Como expliquei nos textos sobre hábitos angulares, eles são chamados assim porque, quando desenvolvidos, puxam novos padrões de comportamento e novos hábitos mais complexos e que dificilmente seriam desenvolvidos isoladamente. Neste caso, garanto (e aposto com quem quiser) que o simples fato de anotar tudo o que gasta por dia, vai disparar um processo sem volta na direção da sua independência financeira. Se você começar e não parar, por pelo menos 5 meses, logo verá que, automaticamente, começará a analisar os resultados a cada mês, irá comparar o crescimento ou redução de despesas, se questionará sobre despesas excessivas ou desnecessárias e assim por diante. O passo seguinte vai ser calcular e planejar previamente as despesas, planejar poupança etc. Não tem mais volta, você vai ver com os seus olhos. Este hábito, sem bem desenvolvido, vai colocar você no caminho da sua independência financeira. 

 Já reforcei aqui por várias vezes que a nossa carreira não está isolada da nossa vida pessoal e financeira. Quem tem educação financeira também ganha pontos e desenvolve competências importantes para a carreira profissional, porque aprende a gerenciar recursos escassos e planejar melhor o seu trabalho e o seu tempo. A educação financeira começa por aí. Sabendo quanto se gasta e como se gasta, o gatilho é disparado. O resto, deixe que o seu cérebro e o incrível poder dos hábitos angulares irão comandar. 

 Invista neste hábito angular. A sua carreira e, pincipalmente, o seu bolso agradecerão muito. Não tenha dúvidas. Até o próximo!

por Marcelo Veras
compartilhar