Artigo 57 – Desperdício de talentos

“algo mais”
por Marcelo Veras | 08 de maio de 2012

"O que a sua equipe tem e você não sabe?"

Recentemente citei (e critiquei bastante) um livro que li e que defendia a tese do talento natural. Nele, cujo título é "Descubra seus pontos fortes", havia uma reflexão sobre uma pesquisa mundial a respeito do desperdício de talentos nas empresas. Cita a pesquisa que mais de 80% dos entrevistados dizem que não usam seus melhores talentos na empresa em que trabalha. Segundo o autor (e, nesse caso, concordo com ele), este é o maior desperdício que se possa imaginar dentro de uma instituição, visto que, se isso é fato, o freio para o crescimento de muitas empresas está na sua incapacidade de usar bem os recursos que já tem e nem sabe que tem.

Eu mesmo fiz algumas enquetes sobre este tema nos meios em que circulo e esta queixa está longe de ser rara. Há muito disperdício nas empresas. Não só porque as pessoas possam estar na área errada ou com responsabilidades mal estabelecidas. Mas também, porque existe um que os profissionais poderiam entregar, e que lhes dariam muito prazer e motivação, todavia não o fazem porque não têm a oportunidade sequer de mostrar tal habilidade.

Com este pano de fundo, nesta penúltima reflexão sobre gestão de pessoas quero fazer um desafio a quem tem uma equipe, mesmo que de uma única pessoa. O desafio que proponho está baseado em uma premissa que muitos podem não concordar, mas que acredito existir na maioria das empresas e equipes: "as pessoas não se conhecem e os líderes não conhecem todas as competências de seus liderados". Esta minha constatação é fruto de anos de observação exercendo diversas funções de subordinado e, também, de chefe. Muitas vezes vi projetos nos quais teria muito a contribuir e não fui chamado e, como chefe, muitas vezes, em uma simples conversa com um subordinado, descobri pessoas com tais habilidades, as quais nem sonhava que tivessem e que, por isso, as preteri em alguns projetos.

Isso acontece por um único e singelo motivo: as pessoas não dedicam tempo suficiente para se conhecerem! A correria do dia a dia e a negligência na gestão mais próxima e profunda faz com que muitos talentos e muitas competências que existem "em casa" não sejam usadas por puro desconhecimento de que elas existem e moram ao lado.

Portanto, o meu desafio de hoje é o seguinte: Que você agende uma conversa com cada pessoa da sua equipe. Uma data, horário e local onde não haja interrupções. Preferencialmente, seria adequado que ambos desligassem os seus celulares, afinal, nada atrapalha tanto a comunicação do que este aparelho de comunicação. Nesta conversa, lhe sugiro algumas questões:

1 - O que você fez nos últimos anos para se desenvolver profissionalmente? O que acha que aprimorou em termos de novas competências e que gostaria de usar na empresa?

2 - Você acha que usa hoje no seu trabalho os seus pontos mais fortes?

3 - Que tipo de projetos hoje, aqui na empresa, você acha que pode ajudar com as suas competências e que não está envolvido?

Acredito que quem fizer esta experiência, irá descobrir verdadeiras pérolas dentro de casa e que nunca, por falta de uma simples conversa como esta, sonhou que pudessem existir.

E digo mais, coloque este evento na sua agenda e faça isso pelo menos uma vez ao ano. Não deixe que competências que possam ser usadas para o crescimento da sua área se percam por falta de uma simples conversa. Isso vai tornar a sua gestão mais próxima, profissional e motivadora. Pode ter certeza de que as pessoas vão valorizar a oportunidade de falarem sobre o que estão fazendo e como poderiam participar mais de novos projetos. Até o próximo.

por Marcelo Veras
compartilhar