Artigo 68 – Liderança e comunicação

“mostrarem o norte”
por Marcelo Veras | 31 de jul de 2012

"Um grande líder tem que ser, acima de tudo, um grande comunicador”

Hoje quero tratar do segundo pilar que alguém deve edificar para iniciar a sua jornada rumo à liderança de equipes e pessoas. Hoje falo sobre comunicação. E torna-se muito fácil fazer o caro leitor acreditar que esta ferramenta é uma das bases da liderança, porque como vimos nos três primeiros artigos sobre o tema, a essência da liderança está na capacidade de alinhamento de pessoas. E que esta capacidade se materializa com o poder que os grandes líderes têm, e tiveram ao longo história, de e fazerem com que muitas pessoas acreditassem nessa visão e o(a) seguissem. Não é difícil, portanto, entender que estes líderes, entre outras coisas, foram excelentes comunicadores.

Se você já me conhece bem, sabe da minha “neura” com os fundamentos e os significados das palavras, principalmente quando o seu entendimento vai influenciar a sua carreira e o seu sucesso profissional. Portanto, um assunto que parece simples e óbvio para muitos, aqui exige uma análise mais profunda. Até porque, se fosse tão fácil assim ser um grande comunicador, todos o seriam. E o que vejo por aí, todos os dias, são pessoas tentando desenvolver esta capacidade de liderança e “morrendo na praia”, simplesmente porque não conseguem se comunicar de forma eficiente e efetiva. Sem uma boa capacidade de comunicação, é impossível se tornar um grande líder. Nunca duvide disso.

Mais uma vez me perdoem os catedráticos no assunto, mas quero usar aqui uma linguagem simples e objetiva. Em primeiro lugar, para haver comunicação, precisamos de quatro elementos: Uma fonte de mensagem, um receptor da mesma, um meio e a mensagem em si. São quatro elementos envolvidos em um processo de comunicação. Isso sem contar com eventuais ruídos que podem aparecer no caminho.

A fonte é você, que quer se tornar um grande comunicador. O receptor é o seu público ou sua equipe, ou seja, as pessoas que você quer liderar com competência e sucesso. O meio é o caminho que a mensagem irá percorrer. Pode ser uma carta, um e-mail ou você falando diretamente às pessoas, individualmente ou em público. E a mensagem em si é o que você tem a dizer. Você pode estar querendo comunicar à sua equipe os objetivos para este ano, as estratégias a serem utilizadas, ou você pode também estar comunicando uma insatisfação sua, dando um puxão de orelha em alguém da equipe ou na equipe inteira. Enfim, um líder trata de muitas coisas com os seus liderados. E a mensagem pode variar muito. Mas independente de qual seja, deve ser clara, objetiva e atingir o seu principal objetivo – alinhar as pessoas.

Acabo de perceber que nem comecei a discussão e o espaço para este artigo já está se findando. Ou seja, caro leitor, este tema (comunicação e liderança) vai longe. Vou dedicar um artigo a cada um dos elementos da comunicação citados. Acho que todos merecem o seu destaque e aprofundamento, pois se um deles não estiver claro e funcionando bem para você, os outros não darão conta do recado.

Então quero deixar aqui mais um dever de casa. Quero que você pense em três regras básicas que devem ser obedecidas para cada um dos elementos da comunicação, sempre com foco em desenvolver a sua capacidade de alinhar pessoas rumo a um objetivo. O que deve ser observado em relação à fonte, receptor, meio e mensagem, para que você consiga desenvolver este “poder” de comunicação e usá-lo na sua carreira? Pense e escreva. Nesta série sobre liderança, quero construir junto com você este caminho efetivo para que você consiga desenvolver a sua capacidade de liderar pessoas e equipes. Vamos juntos! Até o próximo!

por Marcelo Veras
compartilhar