Artigo 75 – Liderança – Confiança e respeito

“como”
por Marcelo Veras | 10 de set de 2012

"Um líder deve garantir um ambiente saudável”

 Quanto mais escrevo sobre a competência Liderança, mais vejo que há muito o que discutir e aprofundar. Esta competência é muito complexa. Aliás, se fosse fácil, todos seriam grandes líderes. Na verdade, poucos conseguem chegar lá. Dá muito trabalho e nem todos querem (ou conseguem) desenvolver todos os atributos necessários. Mas continuo defendendo que esta competência pode sim ser bem desenvolvida, desde que a pessoa que deseja ser líder não se iluda com o trabalho, a dedicação e a atenção aos detalhes que serão exigidos nesta jornada. Tornar-se um grande líder é muito desafiador.

Hoje quero tratar de outro atributo desta competência – a capacidade de criar um ambiente pautado pelo respeito e pela confiança. Se você tem lido esta série sobre Liderança já deve ter notado que um líder deve ser muito atento aos detalhes. Deve cuidar da sua equipe com uma lupa na mão. Detalhes na sua postura e na sua comunicação são muito importantes. Como citei no artigo anterior, suas decisões de premiação de alguém da equipe sem usar os devidos critérios de meritocracia podem acabar com a credibilidade e, por consequência, com a sua liderança. E aqui há mais um atributo simples mas muito importante para se manter uma equipe coesa e alinhada.

Este atributo deixa muito claro que uma equipe de alta performance deve estar inserida em um ambiente onde o respeito e a confiança imperam. Não dá para manter uma equipe alinhada com os objetivos desejados se há focos de pessoas se tratando mal ou se desrespeitando. Um lugar onde há esses dois males tem um líder fraco. Esta é a minha sincera opinião. E este tipo de ambiente contamina a todos, direta ou indiretamente. Quando uma briga surge e não é resolvida logo, as pessoas começam a se posicionar contra este ou a favor daquele e a coisa desanda. É energia, tempo e dinheiro jogados fora.

Acho que não é tão difícil comprar esta ideia. O desafio está no  criar este ambiente pautado pela confiança e pelo respeito.

Na minha visão é muito simples. Eu não acredito em “revolução das bases”. Na vida corporativa, uma equipe é a cara da sua liderança. O ambiente criado é o ambiente que o seu líder conseguir e quiser desenvolver. Ele (a) deve dar o tom da música e as diretrizes de comportamento. De forma assertiva e bem clara, deve deixar sempre claro que não admite falta de respeito entre as pessoas. Além disso, deve fomentar a todo momento a confiança mútua entre os membros da sua equipe, fazendo com que todos se ajudem e trabalhem unidos para o mesmo fim.

A primeira, e talvez mais importante atitude que um líder deve ter é o seu próprio exemplo. Os liderados tendem a seguir os padrões de comportamento do seu líder. Para o bem ou para o mal. Se um líder trata alguém com falta de respeito, seja um membro da equipe, um par, um fornecedor ou um cliente, e a equipe vê, com certeza fará o mesmo. É se estivesse passando a seguinte mensagem: - Façam o mesmo! O exemplo é sempre a melhor forma de se educar.

A segunda atitude: o líder deve estar atento a estes comportamentos na equipe e agir imediatamente quando acontecerem desvios de conduta. Nunca deve tolerar falta de respeito entre seus liderados e deve deixar isso bem claro. Fechar o olho quando algo assim acontecer é um tiro no pé. Defendo até que, em casos mais sérios, o líder deve chamar toda a equipe e repetir de forma bem assertiva que não aceita este tipo de postura. Já com relação à confiança, isso leva tempo e precisa ser alimentada todo dia. Um ambiente pautado pelo respeito e com um líder próximo tende a gerar a confiança entre as pessoas. Isso é o que chamo de ambiente saudável, onde todos enxergam claramente o seu papel e sabem que o seu líder trabalha para manter um ambiente saudável. Até o próximo!

por Marcelo Veras
compartilhar