Artigo 95 – Etiqueta empresarial – parte II

“a primeira impressão é a que fica”
por Marcelo Veras | 28 de jan de 2013

 

"A sua imagem visual é o seu cartão de vistas. Cuide bem dela”

No primeiro artigo desta série vimos que o conceito moderno de Etiqueta empresarial é bem amplo e permeia diversas dimensões da nossa forma de se apresentar e se comportar em ambientes profissionais. Para entender melhor até onde vai este conceito e qual é o seu poder de alcance na sua carreira, para o bem ou para o mal, precisamos ter em mente duas premissas básicas. Se você tiver sempre com estas duas premissas na cabeça, não terá dificuldades de entender o porquê de algumas regras de etiqueta e dicas que apresentarei aqui nesta longa série.

A primeira premissa é que a imagem conta muito. Poderia até dizer que, no mundo atual, imagem é tudo. Ter uma boa imagem perante a empresa em que trabalha (pares, chefes e subordinados) e perante mercado (clientes, fornecedores, parceiros) é fundamental para que as portas se abram e as oportunidades apareçam. A sua imagem é a sua marca e representa o que você tem de maior valor na sua carreira.

A segunda premissa diz respeito a como avaliamos as coisas. Refiro-me a tudo, desde como avaliamos um produto no supermercado antes de comprar até como avaliamos um profissional que acabamos de conhecer ou que convivemos. Nós temos cinco sentidos: audição, paladar, olfato, tato e visão. Tudo o que avaliamos a primeira vista passa por um ou mais desses sentidos. No caso da avaliação que fazemos (e que fazem de nós) de pessoas que acabamos de conhecer ou que convivemos, os sentidos mais usados são três: Audição, visão e olfato. Pense um pouco nisso. Como você acha que alguém que acaba de lhe conhecer o(a) avalia? É óbvio que, inicialmente, pelo que você diz, pela imagem visual que você apresenta e, dependendo da ocasião, pelo seu cheiro. É incrível como algo tão simples de ser entendido é tão difícil de ser explicado. Mas é isso, cada nova pessoa que o(a) conhece, faz esta avaliação em questão de segundos ou minutos de conversa. E tem mais, o ditado que diz reforça a tese de que a nossa apresentação deve ser muito bem cuidada, porque ela é uma espécie de cartão de visita, que pode abrir portas ou criar uma repulsa logo no primeiro contato com alguém.

Dito isso e se você concorda com as premissas, chegou a hora de fazer a sua auto avaliação de como está a sua apresentação pessoal. Para fazer esta avaliação com qualidade, pense sempre no que as pessoas, quando chegam perto de você, enxergam, ouvem ou sentem. As regras de etiqueta empresarial neste caso são muito básicas, objetivas e sem rodeios. Vamos a algumas delas.

Cuide dos seus dentes. Ao sorrir, as pessoas irão ver e isso compõe a sua imagem, além de demostrar o quão higiênico você é. Antes de uma reunião importante e sempre depois das refeições, escove-os. Esteja onde estiver. O seu cabelo deve estar sempre limpo, sem caspas e cortado adequadamente para o seu perfil. Gosto é gosto e não se discute, mas um bom cabelereiro pode lhe ajudar a definir o modelo mais adequado para que passe uma imagem de seriedade e profissionalismo. Para os homens, a barba deve estar sempre bem feita. Use ou não, ela precisa estar sempre bem cuidada. Cuidado com as suas mãos. Unhas sempre bem cortadas e limpas. Já vi este “pequeno” detalhe ser observado e comentado negativamente sobre um profissional. Por fim, em questões físicas, quero falar de um ponto delicado – os odores. Mau hálito e odores nas axilas são imperdoáveis. Pode parecer óbvio, mas muitos profissionais não cuidam disso com o devido cuidado. Perfume em excesso também. Não se deve exagerar porque as pessoas não têm a obrigação de tolerarem cheiros que se sobressaem além do necessário.

No próximo vamos tratar de roupas e acessórios. Até lá.

por Marcelo Veras
compartilhar