Artigo 97 – Etiqueta empresarial – parte IV

“parar tudo”
por Marcelo Veras | 18 de fev de 2013

"Comunicar-se corretamente também é uma regra de etiqueta”

E vamos em frente com mais uma etapa desta longa série sobre Etiqueta empresarial. Mais uma vez, sem querer ser chato, quero reforçar e repetir que quando se trata de etiqueta estamos falando de imagem. Imagem projetada, aquilo que as pessoas vão usar para avaliar o seu perfil e potencial para representar uma marca, uma equipe ou uma empresa. E nesse sentido, a forma como você se comunica é fundamental e também determina alguns princípios que devem ser observados. Pense um pouco e me responda se você entregaria a sua empresa ou a sua marca para ser representada por um profissional que não soubesse se comunicar de forma correta. Você faria isso? É lógico que não. Então, saiba que você também é e será sempre avaliado(a) pela sua forma de se comunicar.

Nós nos comunicamos de diversas formas e através de diversas dimensões. A verbal e a escrita são as mais óbvias, mas nos comunicamos também através de linguagem corporal. Ou seja, até em silêncio durante uma conversa estamos nos comunicando. No caso da linguagem verbal, há regras de etiqueta para conversas frente a frente e ao telefone. Na linguagem escrita, também há regras específicas para o caso de uso de emails. Vamos dar uma passada geral e ampla em cada uma delas.

Primeira regra básica, seja na comunicação verbal ou na escrita, é falar e escrever corretamente. Erros de português são imperdoáveis para quem quer ocupar posições de liderança e de destaque. Já vi muita gente com boas competências técnicas e gerenciais perderem excelentes oportunidades por causa disso. Não dá para colocar em posições de destaque e visibilidade alguém que escreve errado ou fala errado. Não dá. Portanto a minha dica é sempre única: Quem tem deficiências ainda no uso da nossa língua, deve e corrigir os erros imediatamente. Sem isso, esqueça grandes saltos na carreira. Não há outro caminho senão estudar gramática, ler com frequência, escrever e buscar ajuda quando tiver dúvidas.

Outro ponto importante é a linguagem corporal. Ao conversar com alguém pessoalmente, evite ficar com as mãos nos bolsos ou com os braços cruzados. Ao sentar em uma reunião de negócios, nunca “despenque” na cadeira ou deixe as pernas abertas. Deixe para fazer isso no sofá de casa. Não é profissional sentar-se de forma relaxada em situações profissionais. Outro ponto péssimo para a imagem de um profissional é ficar fazendo caras e bocas durante uma conversa ou apresentação de outra pessoa. Você pode até estar odiando o que ouve, mas nunca faça isso. Também concentre-se quando estiver conversando com alguém e evite desviar o olhar para outras coisas. Olhe para a pessoa com quem está conversando. Isso demonstra respeito e profissionalismo. Gesticular demais ou falar tocando as pessoas também deve ser evitado como regra. Você não precisa falar a um palmo da pessoa ou pegando nela para que ela te ouça.

Controle o seu tom de voz, principalmente se estiver em um ambiente com mais pessoas. Ninguém de fora da sua conversa precisa ouvir o que você está falando. É extremamente deselegante falar em tom alto e atrapalhar as pessoas à sua volta. Ao telefone, este ponto deve ser mais observado ainda. Não fale alto e nunca use o viva-voz em ambientes onde há mais pessoas perto de você. Nem no trabalho e nem muito menos em locais públicos. Ninguém está interessado na sua conversa. E por falar em conversas telefônicas, procure sempre atender o celular até o terceiro toque. Identifique-se e concentre-se na ligação. Nunca atenda uma ligação e diga “ Espera aí um minutinho”. Se não consegue falar, não atenda. Mas se atender, fale com quem está na linha e ponto. Em último caso, vale atender e já dizer de cara que não consegue falar naquele momento, mas que irá retornar em seguida.

Bom, aí estão regras simples e que contribuem para a formação da imagem profissional de uma pessoa. Nada de complicado. Basta ter bom senso. Até o próximo, com regras de etiqueta em emails e internet.

por Marcelo Veras
compartilhar